Diversas ruas do bairro foram danificadas pelo intenso tráfego de veículos e as reformas no local estão previstas até 2023

Trecho da rua Carajás, uma das principais vias utilizadas para o tráfego de caminhões | Foto: Enviada por moradores

O tráfego de caminhões nas proximidades do Aeroporto Sant’Ana tem gerado reclamações dos moradores do bairro Cará-Cará, em Ponta Grossa. A movimentação ocorre em diversas vias públicas desde julho deste ano, quando o aeroporto começou a receber grandes quantidades de terra para a realização de obras, que devem iniciar em 2021. De acordo com documentos repassados pela Associação de Moradores do local, o material foi doado pela empresa Heineken, que possui sede na região.

“As ruas estão com o asfalto deteriorado por conta da passagem desses caminhões. Isso sem mencionar as ruas de terra, que espalham muita sujeira em direção às casas”, explica Edna Aparecida, que mora no bairro há quase 40 anos. “A nossa vila sempre foi muito esquecida pela prefeitura. Já que pretendem ampliar o aeroporto, primeiro deveriam olhar para a estrutura aqui do Cará-Cará”, lamenta. Nos últimos quatro meses, os veículos realizam o trajeto entre a fábrica e o aeroporto por meio das ruas Carajás, Concorde, Minuano e Cessna, além de outras vias menores que não possuem asfalto por completo.

Edeval Fernandes divide residência com a mãe, de 82 anos, na rua Carajás, um dos trechos afetados pelo transtorno. “Ela sofre de alguns problemas respiratórios e alergias. O quadro de saúde dela piorou bastante por conta da grande quantidade de sujeira e pó que os caminhões espalham”, relata o morador. Na esquina da rua Carajás com a rua Concorde, está localizada a empresa Aeromecânica, que atua no reparo de aeronaves e recebe clientes de diversas regiões do país. Segundo um dos sócios, a intensa passagem de veículos danificou ainda mais o trecho. “Já reivindicamos melhorias, mas o transporte da terra acabou de vez com a rua. Já chegamos até a investir recursos próprios para a reforma da via”, explica. Outros moradores que preferiram não ser identificados, também demonstraram insatisfação com a infraestrutura do Cará-Cará:

Diálogo com  o poder  público

O presidente da Associação de Moradores do Cará-Cará, José Renato Santos, afirmou que a comunidade está mobilizada. “Foi feita uma reunião junto aos membros da cervejaria, onde eles assinaram um termo de responsabilidade para minimizar o transtorno, mas as ruas aqui do bairro continuam sendo destruídas. Por parte da prefeitura, não houve resposta”, destaca o representante, que ainda afirma que os moradores não são contra o progresso. “Só não queremos mais prejuízos à comunidade”, encerra. A Nuntiare tentou contato com as duas entidades, mas não obteve resposta até a publicação da reportagem.

A situação provocou algumas manifestações dentro do Cará-Cará. Em setembro deste ano, moradores tentaram interromper a passagem dos caminhões ao bloquear um trecho da rua Minuano. Cerca de 20 pessoas participaram do ato.

Estrada do Cará-Cará danificada após um dia chuvoso | Foto: Enviada por moradores

Projeto de ampliação

Em novembro, a Prefeitura de Ponta Grossa obteve autorização da Secretaria Nacional de Aviação Civil para abrir uma licitação com o objetivo de executar obras estruturais no Aeroporto Sant’Ana. De acordo com a administração, os reparos estão avaliados em torno de R$35 milhões. A expectativa é que o projeto seja finalizado até 2023.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *